Artes Visuais - Imagem


A imagem é pura magia, é poder. É onde o ser humano constrói e reconstrói a sua identidade. É na imagem que adquire a consciência da própria existência. Por meio dela, adquire novos sentidos ao que foi representado.


IMAGEM: é uma linguagem visual, a representação de algo.
Talvez tenham sido os primeiros rabiscos com um graveto no chão, enquanto se aquecia ao redor da fogueira e se deleitava com a beleza do céu da Pré História ou enquanto esboçava planos de caça e guerra que o ser humano utilizou, pela primeira vez, a representação por meio da linguagem visual. De fato, pode ter sido essa a origem da imagem. Diferente das outras linguagens, é a única que deixou vestígios da sua existência e pistas da sua criação.


Na contemporaneidade, a imagem é muito importante, pois ela é uma linguagem muito utilizada para informar e formar conceitos, valores e cultura.

E do que é feita uma imagem?

Elementos Formais: são os elementos que dão forma à uma imagem, os elementos básicos como linha, cor, volume e superfície.

Elementos Intelectuais: Quando os elementos formais estão compostos em uma obra, adquirem ritmo, simetria, proporção, equilíbrio e profundidade, transmitindo idéia de movimento, frio, dramaticidade, etc.

Elementos Vivenciais: a localização no tempo histórico e no espaço, o tema, o motivo, os significados, a critica e o estilo são elementos vivenciais que levam à compreensão do sentido e das mensagens que uma obra de arte transmite.


TRABALHO
A sua imagem:

Antes de começar, leia o texto abaixo, ele contém alguns trechos da biografia escrita pelo cartunista Millôr Fernandes:

AUTOBIOGRAFIA DE MIM MESMO À MANEIRA DE MIM PRÓPRIO
Quem é que sou? Ah, que posso dizer? Como me espanta! Já não fazem Millôres como antigamente! Nasci pequeno e cresci aos poucos. Primeiro me fizeram os meios e, depois, as pontas. Só muito tarde cheguei aos extremos. Cabeça, tronco e membros, eis tudo. E não me revolto. Fiz três revoluções, todas perdidas. A primeira contra Deus, e ele me venceu com um sórdido milagre. A segunda com o destino, e ele me bateu, deixando-me só com seu pior enredo. A terceira contra mim mesmo, e a mim me consumi, e vim parar aqui.
.................................................................................................................................................................
Dou um boi pra não entrar numa briga. Dou uma boiada pra sair dela... Aos quinze (anos) já era famoso em várias partes do mundo, todas elas no Brasil. (...) Dos italianos que, tradicionalmente, dão para engraxates ou artistas, eu consegui conciliar as duas qualidades, emprestando um brilho novo ao humor nativo. Posso dizer que todo o país já riu de mim, embora poucos tenham rido do que é meu.
...................................................................................................................................................................
Tudo o que não sei sempre ignorei sozinho. Nunca ninguém me ensinou a pensar, a escrever ou a desenhar, coisa que se percebe facilmente, examinado qualquer de meus trabalhos.
A esta altura da vida, além de descendente e vivo, sou, também antepassado (...) Só posso dizer, em abono meu, que ao repetir o Senhor, eu me empreguei a fundo. Em suma: um humorista nato. Muita gente, eu sei, preferiria que eu fosse um humorista morto, mas isso virá a seu tempo. Eles não perdem por esperar.

TRABALHO: VENDO A MIM MESMO - Criação de um cartaz publicitário
Escrever um texto (em forma de texto, verso ou poesia) para vender a sua imagem. Em seguida, crair um cartaz publicitário contendo o seu texto e o seu autorretrato.

ENTREGA: 20/04/11


Fonte: Sistema Integrado Positivo

  • Digg
  • Del.icio.us
  • StumbleUpon
  • Reddit
  • RSS
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...